fiv-icsi

A injeção intracitoplasmática de espermatozoides (ICSI) é um procedimento de reprodução assistida indicado, principalmente, em situações nas quais o homem possui um número nulo ou pequeno de espermatozoides no sêmen e/ou tais gametas se apresentam com pouca mobilidade.

Descrita pela primeira vez na década de 90, essa técnica é muito parecida com a fertilização in vitro tradicional, já que em ambos os processos a fecundação ocorre fora do corpo feminino e – caso os resultados sejam favoráveis – alguns embriões são transferidos para o referido local, no máximo até 5 dias após a coleta dos gametas.

A principal diferença é que, na inseminação artificial, cerca de 100 mil espermatozoides, para cada gameta feminino, são colocados em uma placa de petri, tubo de ensaio ou proveta; e depois são direcionados para uma estufa, onde possivelmente ocorrerá a fecundação. Já na ICSI, um único espermatozoide é introduzido diretamente no ovócito, com auxílio de instrumentais específicos, para atingir esse objetivo.

Saiba mais sobre o tratamento:

Nome (obrigatório)

E-mail (obrigatório)

Telefone com DDD (obrigatório)